Páginas

Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

sábado, 28 de março de 2009

Irreverente d'Leite














Quão irreverente ele pode ser
eu não sei, mas posso dizer
o pouco que vim a conhecer
eu te gosto, posso o inaltecer

André, esta singela poesia
é para dizer que tens valor
sem ser piegas e em heresia
mas todo leite tem doce sabor

Escondidos nós dois confessamos
nossos sentimentos nada profanos
e na troca então nos interessamos
na antagônica amizade a fios anos

Intrínsecos ideais em turbilhões
de experiências outrora vividas
palavreados estouram interjeições
da vida por poucos correspondidas

Sem conseguir se entender direito
seu âmago, supõe não compreendido
eu lhe deixo palavras em respeito
deste universo a lhe ser proferido

Por fim, amigo, nada de pleonasmo
saiba que cada um tem seu espaço
mesmo que comente em sarcasmo
a si, eu lhe retribuo num abraço

(por Sissym)