Páginas

Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Depende da posição...

Recebi este texto via email e compartilho:







Depende da posição... 
Segundo estudos recentes, parado, fortalece a coluna; 
de cabeça baixa, estimula a circulação do sangue; 
de barriga para cima é mais prazeroso; 
sozinho, é estimulante, mas egoísta; 
em grupo, pode até ser divertido; no banho pode ser arriscado; 
no automóvel, é muito perigoso... com frequência, desenvolve a imaginação; 
entre duas pessoas, enriquece o conhecimento; 
de joelhos, o resultado pode ser doloroso... 

Enfim, sobre a mesa ou no escritório, 
antes de comer ou depois da sobremesa , 
sobre a cama ou na rede, nus ou vestidos, 
sobre o sofá ou no tapete, com música ou em silêncio, 
entre lençóis ou no "closet": 
sempre é um ato de amor e de enriquecimento. 
Não importa a idade, nem a raça, nem a crença, 
nem o sexo, nem a posição socioeconômica... ...

Ler é sempre um prazer !!! 

Definitivamente, 

O ATO DE LER 

Leva voce a desfrutar e desenvolver a imaginação ... 

e voce acabou de experimentar esse fato...!!!

terça-feira, 30 de outubro de 2012

As Dez Mãos da Mente



As Dez Mãos da Mente
(de Silvia Schmidt)

Como já afirmou um filósofo, "a mente mente". É perfeitamente compreensível essa afirmação. A mente é muito habilidosa na arte de enganar e, para isso, ela usa suas muitas mãos.  As mãos mais habilidosas - e mais perigosas - da mente são 10 e cada uma tem um nome: 

1ª) Oportunismo


Essa mão nos tira a capacidade de usarmos nossas próprias habilidades e faz com que usemos pessoas e situações para tentarmos chegar onde queremos; 

2ª) Medo


Essa é a que nos prende, sugerindo "perigo", fazendo-nos dar um passo para trás quando decidimos ir de encontro à realização dos nossos anseios; 

3ª) Inveja


É a mão que nos empurra para baixo, que nos leva a fazer comparações, que nos faz perder quando nos comparamos. Ela anula nosso auto-apoio; 

4ª) Hipocrisia


É aquela mão que desenha a crença de que falsas palavras de afeto e falsos sorrisos de compreensão nos darão a garantia de que sempre poderemos usar e abusar daqueles que acreditam em nós;  

5ª) Preocupação


Essa tem extrema habilidade para pintar de negro tudo aquilo que esperamos do futuro. Ela nos rouba a Fé e a segurança de que tudo está sendo cuidadosamente amparado pelas Mãos de Deus. 

6ª) Orgulho

É a mão que mais põe dor em nossa vida. É ela que retém a mágoa, o ódio e o desejo de vingança. Ela nos engana a ponto de nos levar à ilusão de que somos intocáveis, os únicos que nunca podem ser machucados, que sempre devem ser poupados. Ela suga nossa humildade; 

7ª) Chantagem


Essa mão nos toca e nos faz apontar pessoas que nos amam como sendo as responsáveis por intranquilidades que, na maioria das vezes, são causadas por nós mesmos; 

8ª) Cobrança


É ela, essa mão, que nos furta o prazer de "fazer o Bem sem olhar a quem". É ela que nos impele a lançar em rostos os bons atos que já praticamos, exigindo que nos sejam dados em troca, no mínimo, o reconhecimento e a gratidão. 

9ª) Vitimismo


É aquela que pode nos levar para o fundo do poço. Ela nos induz a acreditar que tudo e todos são culpados pelas nossas dificuldades. É ela que nos põe cegos para o nosso livre-arbítrio, para a consciência da lei de ação e reação. É a "mão dos chatos", já que a certa altura ninguém suporta mais ser um passivo ouvinte de lamúrias e de queixas doentias; 

10ª) Culpa


Como um sinistro feiticeiro, essa mão descontrola nosso mundo interior, fazendo com que acreditemos que, quando respeitamos nossas próprias vontades, entramos no jogo de "crime e castigo". Nós nos punimos e nos maltratamos quando acreditamos nela. É ela que sopra em nossos ouvidos a frase "você é egoísta". Ela não nos deixa perceber que nos chamam de egoístas aqueles que - geralmente - desejam nos explorar. 



Quando essas mãos entram em ação, temos que amputá-las, 
usando as mãos de todo o Bem que há dentro de nós 
e que, apesar delas,  se esforça para mostrar sua grandeza. 
E, quando chegarmos à definitiva conclusão de que essa grandeza 
está pronta para manifestar-se em qualquer momento, 
as Dez Mãos da Mente já não terão poder sobre nós.



quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Como cuidar bem de voce mesmo

1. Caminhe de 10 a 30 minutos todos os dias 
e sorria enquanto caminha. 

 2. Ore na intimidade com Deus pelo menos 
10 minutos por dia, em segredo, se for necessário. 

3. Escute boa música todos os dias. 
A música é um autêntico alimento para o espírito. 


4. Ao se levantar de manhã, fale 
"Deus, meu Pai, Te agradeço por este novo dia". 

5. Viva com os 3 "E": 
Energia, Entusiasmo e Empatia. 

6. Participe de mais brincadeiras do que no ano passado. 

7. Sorria mais vezes do que o ano passado. 

8. Olhe para o céu pelo menos uma vez por dia 
e sinta a majestade do mundo que rodeia você. 

9. Sonhe mais, estando acordado. 

10. Coma mais alimentos que crescem nas árvores e nas plantas, 
e menos alimentos industrializados. 

11. Coma nozes e frutas silvestres. 
Tome chá verde, muita água e um cálice de vinho ao dia. 
Cuide de brindar sempre por alguma das muitas coisas belas que 
existem em sua vida e, se possível, faça em companhia de quem você ama. 

12. Faça rir pelo menos 3 pessoas por dia. 

13. Elimine a desordem de sua casa, seu carro e seu escritório. 
Deixe que uma nova energia flua em sua vida. 

14. Não gaste seu precioso tempo em fofocas, coisas do passado, pensamentos negativos ou coisas fora de seu controle. 
Melhor investir sua energia no positivo do presente. 

15. Tome nota: 
a vida é uma escola e você está aqui para aprender. 
Os problemas são lições passageiras, 
o que você aprende com eles é o que fica. 

16. Tome o café da manhã como um rei, 
almoce como um príncipe e jante como um mendigo. 

17. Sorria mais. 

18. Não deixe passar a oportunidade de abraçar quem você ama. 
Dê um abraço! 

19. A vida é muito curta para você desperdiçar o tempo odiando alguém. 

20. Não se leve tão a sério. Ninguém faz isto. 

21. Não precisa ganhar cada discussão. 
Aceite a perda e aprenda com o outro. 

 22. Fique em paz com o seu passado para não estragar o seu presente. 

23. Não compare sua vida com a dos outros. 
Você não sabe como foi o caminho que eles tiveram que trilhar na vida. 

24. Ninguém está tomando conta da sua felicidade a não ser você mesmo. 

25. Lembre que você não tem o controle dos acontecimentos, 
mas sim do que você faz deles.

 26. Aprenda algo novo cada dia. 

27. O que os outros pensam de você não é de sua conta. 

28. Ajude sempre os outros. 
O que você semeia hoje, colherá amanhã. 

29. Não importa se a situação é boa ou ruim, ela mudará. 

30. O seu trabalho não cuidará de você quando você estiver doente. 
Seus amigos sim. Mantenha contato com seus amigos. 

31. Descarte qualquer coisa que não for útil, bonita ou divertida. 

32. A inveja é uma perda de tempo. 
Você já tem o que você precisa. 

33. O melhor está ainda por vir. 

34. Não importa como você se sente: levante, vista e participe. 

35. Ame sempre com todo o seu ser. 

36. Telefone para seus parentes frequentemente e mande emails dizendo: 
Oi, estou com saudades de vocês! 

37. Cada noite, antes de deitar, agradeça a Deus por mais um dia vivido. 

38. Lembre que você está muito abençoado para estar estressado. 

39. Desfrute da viagem da vida. 
Você só tem uma oportunidade, tire dela o maior proveito. 

40. Compartilhe estas idéias com quem voce gosta!

segunda-feira, 2 de julho de 2012

DICA: Cuidado com os Idosos



Estas informações são relevantes para quem já tem 60 anos ou para quem está chegando lá. É especialmente importante para os que já passaram desta idade, mas NÃO SE LEMBRAM que isso já aconteceu:


Confusão mental do idoso 
( Leia, é pequeno,importante e sério )


Principal causa da confusão mental no idoso:

por Arnaldo Lichtenstein, médico


" Sempre que dou aula de clínica médica a estudantes do quarto ano de Medicina, lanço a pergunta:

- Quais as causas que mais fazem o vovô ou a vovó terem confusão mental?

Alguns arriscam: 

- Tumor na cabeça.

Eu digo: - Não.

Outros apostam: 

- Mal de Alzheimer.

Respondo, novamente: - Não.

A cada negativa a turma se espanta... E fica ainda mais boquiaberta quando enumero os três responsáveis mais comuns:

- diabetes descontrolado;
- infecção urinária;
- a família passou um dia inteiro no shopping, enquanto os idosos ficaram, sozinhos, em casa.

Parece brincadeira, mas não é. Constantemente vovô e vovó, sem sentir sede, deixam de tomar líquidos.

Quando falta gente em casa para lembrá-los, desidratam-se com rapidez. A desidratação tende a ser grave e afeta todo o organismo. Pode causar confusão mental abrupta, queda de pressão arterial, aumento dos batimentos
cardíacos ("batedeira"), angina (dor no peito), coma e até morte.

Insisto: não é brincadeira.

Na melhor idade, que começa aos 60 anos, temos pouco mais de 50% de água no corpo. Isso faz parte do processo natural de envelhecimento. Portanto, os idosos têm menor reserva hídrica. Mas há outro complicador: mesmo desidratados, eles não sentem vontade de tomar água, pois os seus mecanismos de equilíbrio interno não funcionam muito bem.

Conclusão:

Idosos desidratam-se facilmente não apenas porque possuem reserva hídrica menor, mas também porque percebem menos a falta de água em seu corpo. Mesmo que o idoso seja saudável, fica prejudicado o desempenho das reações químicas e funções de todo o seu organismo.

Por isso, aqui vão dois alertas:

1 - O primeiro é para vovós e vovôs: tornem um hábito beber líquidos. Por líquido entenda-se água, sucos, chás, água-de-coco, leite, sopa, gelatina e frutas ricas em água, como melão, melancia, abacaxi, laranja e tangerina, também funcionam. O importante é, a cada duas horas, botar algum líquido para dentro. Lembrem-se disso!

2 - Meu segundo alerta é para os familiares: ofereçam constantemente líquidos aos idosos. Ao mesmo tempo, fiquem atentos. Ao perceberem que estão rejeitando líquidos e, de um dia para o outro, ficam confusos, irritadiços,fora do ar, atenção. É quase certo que sejam sintomas decorrentes de desidratação.

"Líquido neles e rápido para um serviço médico".



Arnaldo Lichtenstein (46), médico, é clínico-geral do Hospital das Clínicas e professor colaborador do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).